O que fazemos

Núcleo de Projetos: Selo Aqui Se Brinca

Se o Brincar garante a infância e é por meio da brincadeira que a criança descobre o mundo, aprende e se desenvolve, é de se esperar que o Brincar esteja presente não só em casa ou no parquinho, mas também na escola, certo? Parece que hoje o Brincar se perdeu. Essa foi a percepção de 79% das mães entrevistadas por uma pesquisa encomendada pela OMO (Unilever).

Diante isso, a equipe de OMO nos procurou para que desenvolvêssemos um projeto que teria como objetivo valorizar e ampliar a prática do brincar em escolas. Criamos assim o reconhecimento de escolas brincantes, ou seja, unidades escolares que tinham, em sua rotina, o brincar como potencializador de infância.

Um programa que reconhece que, para o desenvolvimento de uma criança, História, Matemática e Geografia são tão importantes quanto corre-cotia, esconde-esconde e pega-pega.”
Sandra Carvalho

Inicialmente o programa aconteceu em escala estadual e depois nacional. Escolas de infância e creches do Brasil todo compartilharam suas experiências com o brincar livre e suas percepções sobre como o brincar ocupava espaço na formação integral da criança. As escolas com praticas diferenciadas eram reconhecidas com o “Baú de Possibilidades”, que era composto por diversos materiais não estruturados que podiam se tornar brinquedos e ser explorados pelas crianças, além de um parque para a área externa da escola.

Foram consideradas “escolas que brincam” as instituições de ensino infantil que promoviam atividades permanentes do brincar, que tinham soluções criativas e eficazes para transpor obstáculos como falta de espaço ou recursos e que colocavam o brincar como tema de formação de seus educadores e equipe.

Nossa missão central durante este projeto foi difundir, entre educadores, a importância do brincar em espaços escolares e a não escolarização da infância. Crianças precisam brincar e isto não significa necessariamente comprar brinquedos, mas criar brincadeiras, criar brinquedos resignificando objetos que, na visão de muitos adultos, podem não ser considerado, brinquedo, mas que para a criança serão com certeza.

São projetos como este que divinificam e incentivam o trabalho do professor, fazendo com que este não desista de seus sonhos, acredite no seu trabalho e na sua capacidade como educador.”
Margareth Gasparini

NOSSOS PARCEIROS NESSE PROJETO:

unilever

DOWNLOAD DA PUBLICAÇÃO: